Tag: Badi Assad

Badi Assad no Conversa com Verso de maio de 2014

11 de julho de 2014 - Por Lourdes Casquete

Depois da Copa, Conversa com Verso com Ceumar – 26/07/2014

14 de junho de 2014 - Por Lourdes Casquete

Badi Assad é a convidada do Conversa com Verso de maio, 31.

30 de abril de 2014 - Por Lourdes Casquete

O projeto Conversa com Verso recebe dia 31 de maio de 2014 (sábado) às 16h, no Centro Cultural e de Estudos Superiores Aúthos Pagano, a cantora Badi Assad.

Durante 20 anos de carreira internacional, a cantora, compositora e violonista Badi Assad se destacou como criadora de um estilo peculiar com sua voz e violão, elementos fundamentais de sua música.

Sempre intensamente envolvida em sua proposta artística, Badi interpreta profundamente sua obra e leva seu público a uma verdadeira experiência de emoções; ora forte, ora suave, sensual ou ingênua, urbana e interiorana.

Nesse show solo a artista canta canções de seu mais recente CD, “Amor e outras manias Crônicas”; músicas de seu novo trabalho dedicado ao público infantil com lançamento previsto para Maio desse ano “Badi em canto de casa”, além de clássicos como “Ai que saudade de Ocê”e “Vacilão”.

Curadoria e produção executiva: Celina Lucas / Lourdes Casquete;
Realização: Instituto Pensarte, Centro Cultural Aúthos Pagano, Governo de São Paulo, Secretaria da Cultura

Saiba mais sobre Badi Assad:
www.badiassad.com
www.facebook.com/AssadBadi

BADI ASSAD

Durante 20 anos de carreira internacional, a cantora, compositora e violonista Badi Assad se destacou como criadora de um estilo peculiar com sua voz e violão, elementos fundamentais de sua música. Depois de lançar um DVD comemorativo (2011), Badi acaba de lançar seu 11° álbum ‘Amor e Outras Manias Crônicas’, com show dirigido por Jorge Vermelho, e lançará em Maio desse ano, seu novo trabalho dedicado ao público infantil chamado : “Badi em Canto de casa”
A proposta do novo trabalho é música popular brasileira a renovando, sem perder a essência original do trabalho da artista. Badi tem se apresentado em Trio, mas para esta apresentação Solo, ela traz suas músicas recentes, mescladas com músicas que a fizeram conhecida como ‘Ai que saudade d’ocê’ de Vital Farias e ‘Vacilão’ de Zé Roberto além de cantar músicas de seu novo trabalho dedicado ao público infantil como “Eu farei qualquer coisa por você “e “Três Tigres Tristes”.
Em 2013, Badi também esteve na Índia, onde representou o Brasil na IV Cúpula do BRICS, evento que reúne as grandes economias emergentes do mundo. Promovida pela Embaixada brasileira, a apresentação foi na arena do ‘Índia Habitat Centre’ (Nova Delhi). Fez shows na Virada Cultural do Estado e na Virada Cultural de SP. Na Virada da capital fez apresentação especial ao lado do Balé Teatro Castro Alves, de Salvador (BA) no Teatro Municipal de São Paulo interpretando um de seus principais discos da carreira, "Verde”. O espetáculo faz junção das linguagens da dança, do teatro e da música da cantora.
Esse ano de 2014 Badi foi convidade para fazer a trila sonora “Ao Vivo” em Nova Yorque do filme mudo Chinês de “The Goddess “ de 1934 no Merkin Hall aonde teve destaque no NYTimes . No mês de março saiu em Turne de 40 dias na Europa , com sei trabalho solo e EUA com o show “Família Assad”.
Sempre intensamente envolvida em sua proposta artística, Badi interpreta profundamente sua obra e leva seu público a uma verdadeira experiência de emoções; ora forte, ora suave, sensual ou ingênua, urbana e interiorana.
Duração: 70 minutos | Classificação: Livre

sobre Badi Assad
Batizada como Mariângela Assad Simão, Badi nasceu na cidade de São João da Boa Vista (SP) e foi criada no Rio de Janeiro. Irmã dos violinistas do Duo Assad (reconhecidos mundialmente), queria seguir os passos dos irmãos, mas por ter aprendido piano primeiro, só chegou no violão aos 14 anos. Um ano depois, já dominava o instrumento e subia aos palcos participando e ganhando concursos nacionais e internacionais.

Badi se consolidou pelo seu talento e conquistou o cenário internacional com suas experimentações vocais (produzindo sons de percussão com a boca), sua reconhecida técnica e insaciável sede de inovar no violão. Mantém um grupo crescente de fãs fiéis, incluindo críticos e colegas instrumentistas mundo afora. No palco, Badi Assad revela-se uma artista completa e virtuosa. Encantadora como uma diva, ela canta, toca violão, dança e transforma seu próprio corpo numa percussão – tudo ao mesmo tempo!

Com dez CDs lançados pelo mundo e muitos deles premiados (o mais recente é Wonderland, de 2006, considerado pela BBC/ Londres um dos 100 melhores álbuns do ano e o 27º destaque do ranking da Amazon.com), Badi foi eleita uma das melhores violonistas do planeta pela revista americana Guitar Player. Trabalhou com artistas como Bob McFerrin, Yo-Yo-Ma, Sarah McLaughlin, Seu Jorge, Elba Ramalho, Naná Vasconcelos e Toquinho entre tantos outros. Se apresentou em alguns dos mais prestigiados festivais internacionais como “Montreal Jazz Festival”/Canadá, “North Sea Jazz Festival”/Holanda e teatros como “L’Opera de Paris”, “Metropolitan Museum”/New York, “Palais de Beaux- Art”/Bruxellas, “The Greek Theater”/ Los Angeles, “Sala São Paulo” e “Teatro Municipal do Rio de Janeiro”. Representou o Brasil nos aclamados “FarmAid” e “Lilith Fair”/EUA e teve sua música “Waves” na trilha musical do filme “It runs in the family”.

Para comemorar seus 20 anos de carreira, Badi lançou pela Biscoito Fino (2010) um DVD comemorativo. No mesmo ano foi a protagonista de uma ópera contemporânea ‘ópera das pedras’, dirigida por Denise Milan e o Norte-Americano Lee Breuer (Mabou Mines). Em 2012, a artista voltou a cena brasileira em turnê e principalmente lançando novo disco.
Este ano, Badi também esteve na Índia, onde representou o Brasil na IV Cúpula do BRICS, evento que reúne as grandes economias emergentes do mundo. Promovida pela Embaixada brasileira, a apresentação foi na arena do ‘Índia Habitat Centre’ (Nova Delhi). Fez shows na Virada Cultural do Estado e na Virada Cultural de SP. Na Virada da capital fez apresentação especial ao lado do Balé Teatro Castro Alves, de Salvador (BA) no Teatro Municipal de São Paulo interpretando um de seus principais discos da carreira, "Verde”. O espetáculo faz junção das linguagens da dança, do teatro e da música da cantora.

Discografia
Dança dos tons (1989) Independente LP
Solo (1994) Chesky Records CD
Rhythms (1995) Chesky Records CD
Echoes of Brazil (1997) Chesky Records CD
Chameleon (1998) i.e.music/PolyGram CD
Nowhere (2003) INDEPENDENTE CD
Three guitars (2003) Chesky Records CD
Dança das Ondas (2003) GHA CD
Verde (2004) eDGe music/Universal CD
Wonderland (2006) eDGe music/ Universal CD
DVD Badi Assad (2011) Biscoito Fino
Amor e outras manias crônicas (2012) PROAC